sábado, 20 de dezembro de 2008

A mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo

Tudo é uma questão de manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranqüilo .

A primeira vez que ouvi isso em algum lugar achei fantástico.

Simples e objetivo. Pelo menos falar é.

Fazer, hum, tão complicado!!!

Manter a mente quieta é tarefa das mais complicadas, ela ta sempre matutando idéias, fazendo planos, se frustrando, se alegrando, estressada, calma, irritada, suave, uma bomba.

Cheia de contradições, medos, angústias, desejos... ah... quantos desejos infinitos e eternos, volúveis e inconstantes.

A espinha ereta. A minha é uma piada, quase sempre curvada, arrastada, mal posicionada. Preguiça? Apatia? Cansaço? Moleza? Não, não. Experimente levar uns 13 quilos de livros nas costas durante mais ou menos 7 anos.

Escola cruel a minha. Sem armários, sem livros leves. Livros que pareciam querer imitar a bíblia sagrada. Em vez de catequizar faziam imbecilizar, mas isso é assunto pra outro dia.

Coração tranqüilo. Me digam como é possível , após acrescentar Mário Quintana, pitadas de Drummond e Vinícius e rechear com Jobim. Impossível.

Coração adolescente? Não. Esperançoso? Sim.

Daqueles que crêem em alma gêmea, cavalo branco e príncipe encantado? Não, não.

Desses aí não. O meu prefere um amor hippie. Sem frescuras. Pessoas politicamente corretas, engravatadas e prendadas não fazem meu estilo.

Pessoas sensíveis fazem meu estilo. Hum, mas anda tão difícil.

Por isso e muito mais que digo que manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranqüilo é tarefa das mais difíceis.

5 comentários:

Rafael Ayala disse...

Salve Lorena!!
Quando tu descobrir como se faz isso tu me passa o bizu heheeheh.
Minha espinha a coitada só não apanha mais que meu coração, que apenas menos que minha cabeça de tada idéia doida que a açoita heehheeh.
Difícil isso aí viu, acho que pra deixar a mente tranquila eu precisaria do mar, de uma rede, um bom reggae, uma companhia pra dividir isso tudo, conversando ou dividindo o silêncio...
E eu também quero um amor hippie assim como tu disse, eu sou esperançoso também.
E esse amor hippie pode me ajudar a fundar a vilda de pescadores (e eu nem sei pescar ehehhe) ou então, mais difícil, dividir as alegrias e tristezas, essas coisas loucas da vida...
Estava com saudades dos teus escritos.
Assim que vencer a preguiça eu trago algo de novo heeheheheh.
Grande bjo, abraço forte!
=]

Simone Schuck disse...

"O meu prefere um amor hippie. Sem frescuras." Idem! Perfeito!
Beijos

Carla P.S. disse...

Tarefa das mais difíceis, bem colocado.
Um humilde café, pra celebrar nossa falta de tato.

Livia Queiroz disse...

huuumm dificil mesmo...
Essa é mais uma dakelas coisas que a gente sabe que pode tentar, mas no fundo é difícil conseguir...

Objetivo demais qndo se trata de amores, relacionamentos...PESSOAS...

Adorei isso:"Coração tranqüilo. Me digam como é possível , após acrescentar Mário Quintana, pitadas de Drummond e Vinícius e rechear com Jobim. Impossível."
eeeeeeh bem por aí msm!
Se um dia conseguires realizar essa façanha, me manda a fórmula??


Bjoksss
Saudades de vc parceira!!!

bruno disse...

Um objetivo realmente dificil...tamben ja tinha escutado essa frase,mas ja havia tempos que ninguem repetia ela.nunca parei pra pensar quanto deve ser dificil fazer tudo isso...bem,na veradade eu acho que nem importa.no fim das contas fazer tudo certinho nem sempre ajuda...
quanto aos amores...ainda ando meio verde.coraçao de adolescente,ficou um certo tempo cauteloso,meio escondido...
sabe como é...
O bom da vida é vive-la
no maximo se preocupe em manter a espinha ereta pra nao ter escoliose.E nada de mente quieta mantenha ela ativa(e continue escrevendo...rsrs)
abraçao moça
TXI DOLLU VERY MUITO
^^